A Pandemia e o Mundo Pós-Covid19, por Dr Hilton Maia

blank

É inegável que o mundo não será mais o mesmo. O contexto das relações
estabelecidas pré-pandemia foi inegavelmente afetado. Desde um pai que ficou
desempregado e mesmo assim tem que custear os alimentos do seu filho, até um
idoso acostumado a tomar um banho de sol na área comum do seu condomínio,
impedido por um síndico cauteloso e responsável. E como será o mundo Pós Pandêmico?
Inobstante todos os esforços mundiais para minimizar os efeitos da pandemia da
COVID 19, a nossa geração já está marcada por vivenciar um dos contextos mais
impactantes em termos de mudanças sociais e econômicas.

Mudanças estas que
geram reflexão e distanciamento social. Se por um lado somos obrigados a proteger
os bens jurídicos mais preciosos como a vida e a saúde das pessoas, por outro, a
atividade econômica precisa ser retomada, pois “a roda não pode parar de girar”.
Afinal, quantos pais e mães de família estão impedidos de prover o sustento dos
seus lares, devido a tal “peste”? A retomada da atividade econômica se torna
condição elementar para a sobrevivência das pessoas.

Por outra banda, temos as empresas sendo obrigadas a fechar as suas portas,
gerando um sem número de demissões e acinzentando a vida de muita gente. O
Estado, em sua concepção mais ampla, deixando a desejar a partir de um prisma de
tomada de decisões voltado para vaidades individuais e disputas políticas e, até
mesmo, havendo um acirramento entre as instituições sem as quais não existiria
Democracia.

O fato é que o órgão que teria que acusar, prevarica-se, aquele a quem caberia
julgar, acusa, e os entes políticos se inundam em verbas públicas sem nenhum
controle licitatório para a aquisição de equipamentos de combate a COVID-19 que,
em muitos casos, sequer chegaram ao nosso país. O que falar dos heroicos
profissionais de saúde que, mesmo sem acesso aos EPI´s mais adequados, enfrentam
tal moléstia?

“Tratar os iguais na medida das suas igualdades e os desiguais na medida das suas
desigualdades” nunca foi tão relevante. Que Deus abençoe a nossa geração e as que
estão por vir mesmo após tantas perdas e aprendizados! Afinal, “após a tempestade
vem a bonança”. Que assim seja!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui