PERDA

Líder da oposição na CMJP prevê que Bolsonaro vai afundar o país: “Já perdemos R$ 2 bilhões”

A política externa do chefe do executivo nacional é um desastre que vem prejudicando a balança comercial do país que já perdeu R$ 2 bilhões.

Líder da oposição na CMJP prevê que Bolsonaro vai afundar o país: “Já perdemos R$ 2 bilhões”

Após ter comparado a política interna adotada pelo presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) as velhas práticas do coronelismo e do integralismo do patrimônio público nacional, o vereador pessoense e líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa, Marcos Henriques (PT), destacou que a política externa do chefe do executivo nacional é um desastre que vem prejudicando a balança comercial do país que já perdeu R$ 2 bilhões.

“Agrediu o presidente da França, Emmanuel Macron, e sua esposa, Brigitte Macron. Fala o que quer de maneira irresponsável. Agora, atacou o pai da ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, lembrando da morte dele (Alberto Bachelet, torturado e morto pela ditatura de Pinochet, em 1974). Isso é muito ruim, tensiona nosso país com o mundo e chega a diminuir a nossa balança comercial, que era de R$ 113 bilhões e caiu para R$ 111 bilhões. Já perdemos R$ 2 bilhões em um ano. Este governo vai afundar nosso país”, disse o parlamentar petista.

Outras Notícias

Durante comemoração, Mc Mirella fica nua e grava vídeo; confira
25/12/2018 14:30
Entretenimento

Durante comemoração, Mc Mirella fica nua e grava vídeo; confira

No domingo (23/12), Matheus Mazzafera atingiu seus tão esperados 4 milhões de inscritos. Para comemorar o ocorrido, ele chamou nada mais nada menos que Mc Mirella para gravar um vídeo agradecendo...

Leia mais
BOMBA: Prefeitura paga R$ 8 mil a papelaria pela compra de paralelepípedos
25/01/2019 09:42
Política

BOMBA: Prefeitura paga R$ 8 mil a papelaria pela compra de paralelepípedos

A Prefeitura de Lucena, no Litoral Norte paraibano, pagou quase R$ 8 mil na aquisição de 15 mil pedras de paralelepípedos destinadas à pavimentação de uma rua no distrito de Fagundes. Até aí tudo...

Leia mais

Comentários