EDUCAÇÃO

Mais de 12% dos adolescentes de 15 a 17 anos não frequentam a escola na PB, diz IBGE

Pesquisa do IBGE aponta que a média estadual é maior do que a nacional, referente ao percentual de 11,8%.

Mais de 12% dos adolescentes de 15 a 17 anos não frequentam a escola na PB, diz IBGE

Cerca de 12,5% dos adolescentes com idades entre 15 e 17 anos não frequentam a escola, na Paraíba. O G1 estima que o percentual represente cerca de 348 mil pessoas com esta faixa etária. Os dados foram divulgados pelo Instituo Brasileiro e Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (6).

De acordo com uma pesquisa feita pelo instituto em 2018, o número é maior do que a média nacional de 11,8% dos jovens com a mesma faixa etária, que representam um total de 1,2 milhão de pessoas.

A Paraíba tem ainda o quinto maior índice do Nordeste de adolescentes entre 15 e 17 anos fora da escola. O estado fica atrás de Alagoas, com 16,8%; de Pernambuco, com 15,4%, do Maranhão, com 14,3% e do Ceará, com 12,6%.

Segundo o relatório do IBGE, estudos indicam que o atraso escolar é um dos motivadores da evasão definitiva. Por isso, a regularização do fluxo escolar é considerada um importante mecanismo de redução do abandono escolar.

A pesquisa relaciona também os dados com o rendimento da população brasileira. Em 2018, o atraso escolar por ensino dos jovens com idades entre 15 a 17 anos de idade era 4 vezes maior para quem possuía uma renda menor em comparação com os que concentravam maiores rendimentos.

Outras Notícias

Suspeito é atingido por parceiro durante tentativa de assalto em João Pessoa
02/11/2019 08:00
Cidades

Suspeito é atingido por parceiro durante tentativa de assalto em João Pessoa

De acordo com a polícia, a vítima não ficou ferida.

Leia mais
MP abre inquérito para investigar gastos com diárias na Câmara de Vereadores do Conde, PB
22/07/2019 09:46
Política

MP abre inquérito para investigar gastos com diárias na Câmara de Vereadores do Conde, PB

Procedimento instaurado vai apurar gastos em mais de R$ 200 mil em diárias pagas aos vereadores em 2018 e 2019.

Leia mais

Comentários