AVANÇO

Mais que o dobro do 2º: PB apresenta maior aumento percentual de doação de órgãos do Brasil

Dados foram apresentados pelo governador João Azevêdo, nesta segunda-feira (10), durante o programa Fala Governador.

Mais que o dobro do 2º: PB apresenta maior aumento percentual de doação de órgãos do Brasil

A Paraíba é o primeiro lugar do Brasil em termos de aumento percentual de doação de órgãos, registrando crescimento de 196,1%. Os estados do Sergipe (74,5%) e Rio Grande do Norte (60,2%) ocupam, respectivamente, a segunda e a terceira posição nacional no crescimento percentual de doação de órgãos. Os dados foram apresentados pelo governador João Azevêdo, nesta segunda-feira (10), durante o programa Fala Governador, transmitido pela Rádio Tabajara em cadeia estadual e pelas redes sociais do Governo.

Na ocasião, o governador João Azevêdo comentou que esse era um setor que praticamente estava paralisado no estado. “A Paraíba voltou a fazer transplante de coração depois de 10 anos. Esse número é extraordinário e isso é fruto do esforço de toda equipe da saúde no sentido de recriar essa coordenadoria de doação de órgãos, que deu esses resultados e que levou a Paraíba ao primeiro lugar no Brasil em termos de aumento percentual de doação de órgãos”, comemorou.

O governador ainda aproveitou a oportunidade para agradecer aos familiares que autorizam a doação dos órgãos de seus parentes. “Eu sempre agradeço àqueles que no momento de dor têm, juntamente com seus familiares, dado a autorização para que seja possível salvar outras vidas. Tenho certeza que cada um que faz isso está tendo um ato de extrema dignidade e respeito para com os outros. Então fica a minha gratidão a essas pessoas que permitiram que a Paraíba atingisse um número tão importante percentualmente em termos de aumento de doação e de transplantes de órgãos”, ressaltou.

Dados

Em 2020, a Central de Transplante da Paraíba tem registrado um doador por semana. Entre os meses de janeiro e fevereiro, foram seis doadores, sendo cinco de João Pessoa e um de Campina Grande. Neste mesmo período, a negativa familiar para doação de órgãos teve redução de 30% em relação a 2019. A negativa familiar é o principal motivo para que um órgão não seja doado em todo país. A lista de espera do mês de fevereiro de 2020 registra 390 pessoas que aguardam córneas; 239 rins; 11 fígados e um coração.

Outras Notícias

Berg Lima se reúne com DNIT para acelerar conclusão das obras do viaduto Major Ciraulo
14/01/2019 13:08
Política

Berg Lima se reúne com DNIT para acelerar conclusão das obras do viaduto Major Ciraulo

O prefeito da cidade de Bayeux, Berg Lima, esteve na manhã desta segunda-feira (14) na sede do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes -PB (DNIT) para falar sobre melhorias no...

Leia mais
Polícias apreendem cerca de 200 kg de maconha que seria distribuída durante o natal em JP
17/12/2018 13:52
Cidades

Polícias apreendem cerca de 200 kg de maconha que seria distribuída durante o natal em JP

Uma quantia de 200 kg de drogas foi apreendida na manhã desta segunda-feira (17), no bairro dos Novais, em João Pessoa. A apreensão foi resultado de uma operação em conjunto das polícias federal e...

Leia mais

Comentários