POLÍTICA

Nem Carlão, nem Marcílio: justiça defere liminar e diz que vaga de Eduardo Carneiro é de Helena Holanda

A decisão foi tomada nesta segunda-feira (07) pelo juiz José Gutemberg Gomes Lacerda, da 3ª Vara da Fazenda Pública.

Nem Carlão, nem Marcílio: justiça defere liminar e diz que vaga de Eduardo Carneiro é de Helena Holanda

A confusão sobre a ocupação da vaga aberta pelo ex-vereador Eduardo Carneiro, disputada judicialmente por Carlão do Cristo (PROS), que chegou assumir o posto com o afastamento definitivo de Carneiro, mas foi impedido pela Justiça após embate judicial impetrado por Marcílio Ferreira que também reivindicava o cargo, teve outro desfecho. Agora, a vereadora Helena Holanda foi reconhecida como titular da vaga em decisão liminar na tarde de hoje.

A decisão foi tomada nesta segunda-feira (07) pelo juiz José Gutemberg Gomes Lacerda, da 3ª Vara da Fazenda Pública. A Câmara de João Pessoa tem três dias para dar posse efetiva a Helena Holanda no cargo de vereadora.

A defesa da vereadora argumentou que Carlão e Marcílio não obtiveram coeficiente eleitoral necessário para assumir o mandato e a vaga ficou para a coligação que teve maior votação na Capital, dando ganho de causa para Helena Holanda, que obteve 3.327 votos em 2016.

O juiz considerou em sua decisão que quando não há suplentes atendendo a cláusula de barreira ou pela aplicação dos quocientes partidários, acontece a sobra de vaga. "Dessa maneira, havendo sobra de vagas por não preenchimento do duplo requisito, o preenchimento se dará pela coligação ou partido de maior média no cálculo de distribuição de sobre", afirmou.

Neste caso analisado, o juiz José Gutemberg concluiu que "a tabela de cálculos de distribuição de sobras revela que a 7ª maior média, com 10.784, calculada com espeque no art. 109, II, do CE, pertence à Coligação PP/SD, coligação esta detentora de suplente que atende à cláusula de desempenho mínimo".

O imbróglio sobre a vaga que existe na Câmara de vereadores da capital existe desde que o ex-vereador Eduardo Carneiro deixou o posto para assumir a cadeira de deputado estadual. Desde então os suplentes buscam na Justiça a chancela para ocupar o mandato de forma titular.

Carlão do Cristo e Marcílio Ferreira judicializaram a questão devido à cláusula de barreira. Um deles defende a sua aplicação enquanto o outro pede que seja ignorada.

O suplente Carlão do Cristo chegou a tomar posse no cargo de vereador logo após Eduardo Carneiro ter saído de seu cargo na Câmara. No entanto, uma decisão judicial entendeu por cancelar a posse.

No dia 25 de setembro o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba decidiu que Marcílio deveria assumir o cargo de vereador em João Pessoa

Outras Notícias

Maranhão diz que foi sondado para disputar presidência do Senado
04/02/2019 09:28
Política

Maranhão diz que foi sondado para disputar presidência do Senado

Em declarações a jornalistas em Brasília o senador paraibano José Maranhão (MDB) confessou que foi procurado por líderes do partido e de outras legendas para aceitar ser candidato à presidência do...

Leia mais
Saulo Gustavo sofre oitava derrota na Justiça e permanece afastado
24/07/2019 12:32
Política

Saulo Gustavo sofre oitava derrota na Justiça e permanece afastado

O Tribunal de Justiça da Paraíba, através de decisão do juiz convocado Carlos Eduardo Leite Lisboa, decidiu nesta quarta-feira (24) manter o vereador Saulo Gustavo afastado da Presidência da Câmara...

Leia mais

Comentários