O primeiro motor do Golpe

O primeiro motor do Golpe

O presidente eleito ainda não tinha acabado de tomar o café da manhã da vitória no sacrossanto recesso do lar, na Miami do Rio, a Barra da Tijuca, quando recebeu a mensagem matinal do Imparcial de Curitiba.

É bem provável que o Código da Magistratura - que existiu até o Supremo convalidar o Golpe de 2016 - considere que um juizeco de primeira instância, ainda que seja um semi-Deus na Globo, não possa dirigir-se diretamente a um presidente eleito.

Ainda mais se tiver 1.093 ações a "julgar" de um ex-presidente adversário político do eleito agora "congratulado"...

Mas, como se sabe, isso aqui não passa de uma República Federativa da Cloaca.

E o primeiro motor do Golpe foi exatamente esse juiz apressadinho de Curitiba.

Natural.

O presidente eleito já disse que gostaria de nomeá-lo juiz dessa Mínima Corte...

Toma lá, dá cá!

Por isso, a TV Afiada recolheu algumas inúteis críticas ao método Moro de julgar.

De respeitáveis autores.

E dá a entender o que o Lula disse ao Mino Carta sobre seu despudorado algoz.

Seja lá o que for, não exprime, diria o Mino.

Portanto, não perca essa TV Afiada!

Outras Notícias

DOENTIO: Homem com obsessão sexual por jumentas é preso após abusar de mais de 500 animais
13/01/2019 15:00
Cidades

DOENTIO: Homem com obsessão sexual por jumentas é preso após abusar de mais de 500 animais

Um homem de 28 anos foi preso na cidade de Luzilandia, no interior do Piauí, acusado de estuprar mais de 500 jumentas, sendo que 20 haviam morrido após o ato, por hemorragia vaginal interna.

Leia mais
“Já temos 27 já faz um bom tempo e isso é de acordo com a população”, sentencia Corujinha
31/05/2019 10:49
Política

“Já temos 27 já faz um bom tempo e isso é de acordo com a população”, sentencia Corujinha

Se depender do presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, João Corujinha (DC), a proposta que amplia de 27 para 29 o número de titulares na Casa de Napoleão Laureano ficará engavetada.

Leia mais

Comentários