SANTIFICAÇÃO

Vaticano reconhece milagre e Irmã Dulce será proclamada santa

Vaticano reconhece milagre e Irmã Dulce será proclamada santa
Foto: Reprodução

O Papa Francisco assinou nesta segunda-feira, 13, um decreto que reconhece o segundo milagre atribuído a Irmã Dulce e fará com que ela seja proclamada santa. Irmã Dulce foi beatificada em 22 de maio de 2011.

A informação foi divulgada pelo Vatican News, canal oficial de comunicação da Santa Sé. O site afirma que a canonização da Irmã Dulce acontecerá em celebração solene de canonizações.

O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta segunda-feira, o prefeito da Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Becciu, e autorizou a promulgação do decreto.

O milagre é atribuído à intercessão da Beata Dulce Lopes Pontes (nome de batismo: Maria Rita Lopes de Sousa Brito), conhecida como Irmã Dulce - "O Anjo bom da Bahia", recordada por sua obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados.

Religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, a Beata Irmã Dulce nasceu em Salvador em 26 de maio de 1914 e ali faleceu em 22 de maio de 1992.

Outro decreto publicado diz respeito a outro brasileiro, atribuído às virtudes heroicas do Servo de Deus Salvador Pinzetta (nome de batismo: Hermínio Pinzetta), religioso da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos; nascido em Casca, no Rio Grande do Sul (Brasil) em 27 de julho de 1911 e falecido em Flores da Cunha (RS) em 31 de maio de 1972.

Outras Notícias

Vice-prefeito de cidade do Sertão da PB morre vítima de infarto
09/02/2019 12:00
Política

Vice-prefeito de cidade do Sertão da PB morre vítima de infarto

O atual vice-prefeito da cidade de Joca Claudino, Antônio Erinaldo, na manhã de hoje (09/02) faleceu vitima de infarto, na Rua Silvestre Claudino, Bairro Nossa Senhora de Lourdes, em Uiraúna,...

Leia mais
Unimed é condenada a pagar indenização de R$ 15 mil a paciente por danos morais
29/04/2019 12:06
Cidades

Unimed é condenada a pagar indenização de R$ 15 mil a paciente por danos morais

A Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve sentença da juíza Magnogledes Ribeiro Cardoso, da 17ª Vara Cível da Comarca da Capital, que condenou a Unimed-João Pessoa ao...

Leia mais

Comentários