PT defende eleições em Cabedelo ainda em janeiro e deve recorrer ao TSE até segunda-feira

blank

O diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) em Cabedelo deve protocolar até a próxima segunda-feira (26) um recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo novamente a mudança no calendário das eleições suplementares da cidade. O advogado do partido, Lincoln Mendes, declarou em entrevista ao ClickPB que o partido defende que a eleição aconteça dentro do prazo de 90 dias de vacância do cargo.

Segundo o entendimento do partido, as eleições deveriam acontecer até o dia 13 de janeiro, um domingo, considerando que o prazo se esgota em 14 de janeiro, mas que o dia cai em uma segunda-feira.

Lincoln considera que a definição do calendário feita pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) acabou “transformando eleição suplementar em eleição normal. Foi feito mais até do que tinha sido pedido. São quatro meses praticamente, elasteceu demais sob a ótica do PT”.

De acordo com o advogado o TSE havia colocado como possíveis datas para a realização das eleições os dias 13 de janeiro, 3 de fevereiro, 10 de fevereiro e 17 de março. “Dentro desse cenário, o partido vai pedir que a eleição seja mais próxima”, explicou.

Leto Viana renunciou ao mandato de prefeito no dia 16 de outubro e desde então a Justiça Eleitoral se mobiliza para realizar as eleições suplementares. Inicialmente havia sido estabelecido o dia 9 de dezembro para a realização do pleito. No entanto, após provocação do PT junto ao TSE, o TRE-PB decidiu remarcar a data para 17 de março.

 

Click PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui