Confusão na Câmara de Cabedelo termina em agressões; veja vídeo

blank

Os vereadores de Cabedelo se envolveram em uma grande confusão no início da tarde desta quinta-feira (29), no plenário da Câmara Municipal da cidade. O tumulto teria sido causado pela polêmica envolvendo a eleição de Geusa Ribeiro (PRP), para a presidência do legislativo local.

Os vereadores de oposição acusaram que foram traídos por Geusa Ribeiro, e por isso, iniciou-se o tumulto no lugar. Foram registradas agressões físicas e verbais entre os parlamentares e apoiadores.

Durante a confusão, Geusa Ribeiro se trancou em uma das salas da Câmara de Cabedelo para não ser agredida. A Polícia Militar foi chamada e já está fazendo a segurança do local.

Victor Hugo denunciou “golpe”

O prefeito em exercício da cidade, Victor Hugo (PRB), denunciou que Geusa Ribeiro teria feito uma manobra para assumir a presidência da Câmara. De acordo com Hugo, as câmeras do local foram desligadas para que as pessoas não tivessem acesso ao que aconteceu no dia da sessão.

Geusa diz que vereadores assinaram documento

Geusa se defendeu, explicando que os vereadores assinaram o documento que previa a destituição da atual mesa diretora, presidida por Victor Hugo. Porém, os vereadores justificaram que não assinaram nenhum documento com esse teor. Geusa rebateu, dizendo que não tem culpa se os parlamentares não leem o que assinam.

Portal Correio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui