Coerência ou interesse? Um ano após inocentar Berg, Câmara de Bayeux decide cassar mandato

blank

Para quem não lembra, no dia 29 de dezembro do ano passado, a Câmara Municipal de Bayeux absolveu o prefeito Berg Lima da pena de cassação do cargo. E agora, após o Superior Tribunal de Justiça decidir, por unanimidade, pelo retorno imediato do prefeito afastado, a Câmara se movimentou, nesta quinta-feira (20), em aprovar o pedido de cassação do mandato de Berg.

E agora fica o questionamento. Qual o real motivo? Qual o interesse da Casa em cassar o mandato de Berg, que até então, os vereadores nem falavam a respeito.

De acordo com o vereador Roni Alencar (PMN), relator da comissão, todo o trâmite legal foi feito para apurar as denúncias da contratação irregular de carros pela prefeitura. “Nós ouvimos todas as testemunhas e secretários enviados pela própria defesa do gestor e elas não souberam se defender das acusações. Por isso, minha decisão foi pelo pedido de cassação”, disse o parlamentar.

Já sobre essa movimentação dos vereadores, a defesa de Berg Lima, relatou que o processo é frágil e que não existe fundamentação consistente para o prosseguimento do caso. Segundo a defesa, o motivo não condiz com a realidade do que a Câmara dos vereadores tem apresentado.

E então, no meio dessa briga, fica a população de Bayeux em um destino incerto, dependendo da Câmara, haja vista que a cidade sofre a dois anos passando de mão em mão.

Vamos esperar os próximos capítulos dessa novela mexicana!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui