Após aderir ao G10 na ALPB, Pollyana reclama de exclusão e diz que sofre perseguição dentro do PSB

blank

Após ‘peitar’ o blocão na Assembleia Legislativa da Paraíba e passar a integrar o G10, bloco tido como paragovernista, formado por dez parlamentares da base de situação, a deputada estadual Pollyana Dutra (PSB) fez um desabafo, nesta terça-feira (21), por ter sido excluída da reunião de seus correligionários com o governador João Azevêdo (PSB).

Ela disse que como integrante do partido deveria ter sido convocada, no entanto sequer recebeu convite.

“Eu só posso fazer um balanço das reuniões que eu participo. Não é esquecimento não é proposital. A gente não esquece um membro do que está aqui e conquistou o espaço, isso não é esquecimento é proposital. O partido tem que rever eu faço parte de um quadro importante aqui nesse estado. Eu sou deputada estadual pela sigla PSB. Eu preciso participar pelo menos do debate politico do partido no estado”, disse a parlamentar socialista destacando que o G10, ao qual integra, faz parte da base de sustentação do governador.

Além de integrar o G10, Pollyana admitiu que apoiou a reeleição do deputado Adriano Galdino (PSB) para à presidência da Assembleia Legislativa, indo de encontro a orientação do governador João Azevêdo (PSB), que era para apoiar o nome do deputado Hervázio Bezerra (PSB) para o segundo biênio. Esse ato seria o segundo gesto de 'insubordinação' da socialista ao partido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui