A mensagem de Michelle Obama contra o racismo: “Estou exausta”

A antiga primeira-dama dos Estados Unidos é uma das vozes mais ativas contra a discriminação e não deixou de se pronunciar sobre a morte de George Floyd.

blank

A morte de George Floyd acordou ainda mais a luta contra o racismo nos Estados Unidos e Michelle Obama, uma das vozes mais ativas nesta causa, não deixou de se pronunciar publicamente.

Esta sexta-feira, dia 29, a antiga primeira-dama norte-americana fez uso das redes sociais para deixar uma mensagem de esperança e consciencialização.

“Como muitos de vocês, estou a sofrer com estas tragédias recentes. E estou exausta por um desgosto que parece nunca mais parar. Neste momento, são George, Breonna e Ahmaud. Antes disso, foram Eric, Sandra e Michael. Apenas continua, continua, continua”, lamentou.

O combate à discriminação permanece uma das realidades mais trágicas na atualidade e o apelo da mulher de Barack Obama frisa não desistir desta causa.

“Raça e racismo são uma realidade com a qual muitos de nós crescemos a aprender a lidar. Mas se alguma vez esperamos superar isso, não pode ser apenas uma pessoa de cor a lidar com isso. Cabe a todos nós – negros, brancos, todos – não importa quão bem-intencionados pensemos que podemos ser, temos fazer o trabalho honesto e desconfortável de desenraizá-lo. Começa com o auto-exame e a escuta daqueles cujas vidas são diferentes da nossa. Termina com justiça, compaixão e empatia que se manifesta nas nossas vidas e nas nossas ruas. Rezo para que todos tenhamos forças para este jornada, assim como rezo pelas almas e pelas famílias daqueles que foram tirados de nós”, afirmou.

View this post on Instagram

Like so many of you, I’m pained by these recent tragedies. And I’m exhausted by a heartbreak that never seems to stop. Right now it’s George, Breonna, and Ahmaud. Before that it was Eric, Sandra, and Michael. It just goes on, and on, and on. Race and racism is a reality that so many of us grow up learning to just deal with. But if we ever hope to move past it, it can’t just be on people of color to deal with it. It’s up to all of us—Black, white, everyone—no matter how well-meaning we think we might be, to do the honest, uncomfortable work of rooting it out. It starts with self-examination and listening to those whose lives are different from our own. It ends with justice, compassion, and empathy that manifests in our lives and on our streets. I pray we all have the strength for that journey, just as I pray for the souls and the families of those who were taken from us. Artwork: @nikkolas_smith

A post shared by Michelle Obama (@michelleobama) on

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui