ASSISTA: Ex-mulher e atual esposa de Ricardo, apesar de adversárias, usam o mesmo discurso contra João Azevedo na pandemia

Apesar de terem personalidades distintas e aparentemente adversárias no campo ideológico, Amanda Rodrigues, atual esposa do ex-governador Ricardo Coutinho, e a ex-mulher Pâmela Bório têm discurso único.

blank

Apesar de terem personalidades distintas e aparentemente adversárias no campo ideológico, Amanda Rodrigues, atual esposa do ex-governador Ricardo Coutinho, e a ex-mulher Pâmela Bório têm discurso único quando analisam o impacto da pandemia do novo coronavírus na Paraíba. Para as duas, a culpa da tragédia natural é do governador João Azevêdo.

As duas postaram vídeos nas redes sociais atacando frontalmente as políticas públicas de enfrentamento à Covid-19, adotadas pelo Governo do Estado.

Para Amanda, a Paraíba está “pagando o preço” pelo governo ter “tomado medidas mais leves, achando que a pandemia não iria chegar aqui, como aconteceu no mundo”.

Silente no início da pandemia na Paraíba, Amanda hoje aponta ações que poderiam ter sido realizadas pelo Governo: “Após 80 dias, quando a gente pensava que poderia estar melhorando, pelo contrário, está pior, pela falta de coragem e de medidas efetivas”.

Pâmela Bório, bolsonarista assumida, curiosamente profere narrativa idêntica ao ricardismo contra João Azevêdo.

“Depois de quase 80 dias de quarentena e de isolamento social sob a justificativa de que era preciso estruturar a saúde pública paraibana, João Azevêdo não conseguiu comprar nenhum respirador. A culpa do lockdown não é somente do coronavírus. É da irresponsabilidade administrativa, principalmente”, afirmou.

Confira aqui os dois vídeos divulgados neste domingo:

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui