STF: prisão de Queiroz atinge governo e desfecho é imprevisível

Ministros do STF acreditam que a prisão de Queiroz atingiu o coração do governo.

blank

Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) acreditam que a operação policial que prendeu Fabrício Queiroz na casa de um advogado da família Bolsonaro atingiu o coração do governo e pode ter consequências imprevisíveis.

Um dos magistrados avalia que ela pode resultar até na cassação do senador Flávio Bolsonaro, caso fique configurada quebra de decoro parlamentar, por envolvimento em esquema de rachadinhas, ou tentativa de obstrução da Justiça.

O conhecido apego de Jair Bolsonaro aos filhos e a influência deles sobre o presidente podem fazer com que o presidente, por outro lado, tenha reações que agravem mais ainda a crise, na opinião de um ministro.

Bolsonaro tem feito falas dúbias em relação ao STF e ao Congresso e já participou de manifestações que pedem intervenção militar no país.

Queiroz foi preso na manhã desta quinta (18), na casa de Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro.

Além de representar o senador, Wassef também costuma se manifestar em nome de Jair Bolsonaro, em especial no caso da facada de que o presidente foi vítima, em 2018.

Wassef dá entrevistas em que afirma não acreditar que Adélio Bispo, autor do atentado, agiu sozinho e sim por ordens de uma organização criminosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui