Polícia prende namorado suspeito de participação no assassinato de adolescente achada em Cabedelo

Segundo delegado Diego Garcia, responsável pela prisão, jovem ajudou na morte da vítima após ter flagrado ela ter contato com pessoas de facção rival.

blank

Foi preso na segunda-feira (13) o namorado da adolescente, de 15 anos, que foi encontrada morta em Cabedelo no dia 25 de abril, como suspeito de participação no assassinato da jovem. De acordo com o delegado Diego Garcia, do Núcleo de Homicídios da Delegacia de Cabedelo, o suspeito foi preso após expedição de mandado de prisão requerido pela própria Polícia Civil após encontrar indícios da participação dele na morte da adolescente.

Thainá Diniz Martins, de 15 anos, foi encontrada morta em uma região conhecida como Santinha, em Cabedelo, após buscas feitas pelo Corpo de Bombeiros. familiares. O corpo da jovem estava com sinais de disparos de arma de fogo e flutuava em uma região de mangue

“Segundo apurado, foi ele que descobriu mensagens no celular da vítima, conversando com um integrante de uma facção rival e a levou para o local onde foi morta. Ele participou da execução juntamente com outros homens”, afirmou o delegado.

De acordo com o delegado Diego Garcia, a família da garota contou que ela havia saído de casa para morar com o namorado e depois disso não manteve contato com os familiares. Conforme laudo pericial, a jovem ainda sofreu tortura, com disparos de armas de fogo nos pés e nas mãos, antes de ser executada e ter seu corpo colocado em uma canoa lançada no Rio Paraíba.

Um outro suspeito, foi preso suspeito de participar de um assalto em uma farmácia de João Pessoa e confessou ter matado a adolescente em Cabedelo. Segundo a Polícia Civil, o homem estava sendo investigado desde o dia do crime. Ele seria do Rio de Janeiro e já havia morado na Paraíba, retornando recentemente. Ele foi preso suspeito de assaltar uma farmácia na Praia do Bessa no sábado.

Ainda segundo o delegado Diego Garcia, o suspeito disse que a motivação do crime foi disputa de facção, já que a jovem saiu de um bairro de João Pessoa para morar em um bairro de Cabedelo comandado por uma facção criminosa diferente.

Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, o suspeito revelou que deu os primeiros tiros na mão da vítima, a título de punição e tortura, em seguida os demais participantes do crime efetuaram os outros disparos. As investigações do crime irão continuar para identificar os outros participantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui