Em Camalaú: Cunha Lima, presidente do PSDB na PB ignora denúncias e apoia prefeito preso em operação do MP

Aliado de Pedro Cunha Lima, Sandro Môco foi preso durante operação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB

blank

A convenção do prefeito e candidato à reeleição no município de Camalaú, Alecsandro Bezerra (PSDB), conhecido como Sandro Môco, teve como convidado o deputado federal e presidente do partido na Paraíba, Pedro Cunha Lima. No local também foi registrado aglomeração.

Aliado de Pedro Cunha Lima, Sandro Môco foi preso durante operação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), realizada no mês passado, por suspeita de fraude em locação de veículos para a gestão. Durante a ação na residência do gestor, também foi localizada uma arma e uma bolsa com dinheiro. Ao sair da prisão, o prefeito foi aclamado pela população.

A convenção em Camalaú mostra que as denúncias contra o gestor e candidato à reeleição no município não interferem em suas alianças políticas, que seguem o apoiando após os escândalos.

Em imagens e vídeos publicados na rede social Instagram, é possível observar muitas pessoas na convenção. Muitas delas, inclusive, sem obedecer o uso de máscaras e distanciamento social como combate à Covid-19, o que vai contra os protocolos estabelecidos para a realização do evento.

blank

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui