Em nota, PT Nacional estipula prazo para intervenção em João Pessoa e mantém apoio a Ricardo Coutinho

De acordo com o texto da nota, o cenário de intervenção se tornou necessário para que seja cumprida a decisão anterior de apoiar a candidatura de Ricardo Coutinho (PSB).

blank

Em nota divulgada com exclusividade ao portal, o Diretório Nacional do PT decidiu que a comissão interventora no Diretório Municipal de João Pessoa terá mandato até 31 de dezembro. O objetivo do prazo para a intervenção é destinado para que todos os atos referentes à vida partidária no município, inclusive a participação do PT nas eleições e ações judiciais relacionadas a estas eleições sejam solucionados.

De acordo com o texto da nota, o cenário de intervenção se tornou necessário para que seja cumprida a decisão anterior de apoiar a candidatura de Ricardo Coutinho (PSB) à prefeitura de João Pessoa com vistas  “a composição de uma frente política, em defesa dos interesses do povo, da democracia e em oposição a Bolsonaro e seus aliados”, diz parte da nota.

O desconforto dentro do partido se deu no início de setembro com o anúncio do diretório nacional em intervir na decisão de chapa própria do PT na disputa pela prefeitura de João Pessoa, no mesmo dia em que Ricardo Coutinho anunciou sua candidatura em cima da hora, no último dia para as realizações de convenções partidárias, momento em que Anísio Maia manteve-se na disputa, se recusando a aceitar aliança com o socialista.

Até a finalização desta matéria não foi divulgado o nome de quem será o interventor da comissão em João Pessoa.

Confira o texto na íntegra a seguir:

“O Diretório Nacional do PT decidiu hoje (14/10) nomear comissão interventora no Diretório Municipal de João Pessoa, com mandato até 31 de dezembro, para realizar todos os atos referentes à vida partidária no município, inclusive a participação do PT nas eleições e ações judiciais relacionadas a estas eleições.

A intervenção se tornou necessária para que seja cumprida a decisão anterior de apoiar a candidatura de Ricardo Coutinho (PSB) à prefeitura de João Pessoa, que proporciona a composição de uma frente política, em defesa dos interesses do povo, da democracia e em oposição a Bolsonaro e seus aliados.

O apoio a Ricardo Coutinho, companheiro que defendeu corajosamente o ex-presidente Lula e a ex-presidenta Dilma nos momentos mais difíceis, havia sido deliberado pelo Diretório Nacional, com base nos estatutos e em resolução do Diretório Nacional de fevereiro deste ano.

A intervenção se fez necessária porque o Diretório Municipal de João Pessoa não apenas descumpriu uma orientação aprovada no âmbito do partido, mas recorreu à Justiça Eleitoral para registrar outra coligação e impugnar a chapa com Ricardo Coutinho. Este procedimento fere profundamente as normas de convivência democrática que o PT vem adotando desde sua fundação. 

“O PT sempre tratou democraticamente as divergências internas, mas temos um compromisso nacional com a transformação do país, que passa pelas eleições municipais, inclusive em João Pessoa”, disse a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann. “É na política que se constrói a caminhada e o projeto, e não apelando para ações judiciais em que outros interesses predominam. Vamos com Ricardo até a vitória”.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui