Inquérito apura irregularidades em edital da UFPB para seleção de servidores

Documento consta que os elementos de prova recolhidos até então, são insuficientes para a adequada aplicação das medidas cabíveis.

blank

A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) é alvo de inquérito civil do Ministério Público Federal (MPF) por supostas irregularidades no edital efetivado em janeiro deste ano para seleção de servidores que formarão equipe temporária de cadastramento de alunos aprovados no Sistema de Seleção Unificada (SISU).

De acordo com a portaria, suspeita-se que foram utilizados critérios não isonômicos para a seleção dos servidores. No documento, consta-se que elementos de prova recolhidos são insuficientes para a adequada aplicação das medidas cabíveis, determinando instauração de inquérito civil, com prazo para conclusão de um ano.

O inquérito assinado pelo Procurador da República, Rodrigo Gomes Teixeira, determina que seja adotadas providências de correção e solução, com encaminhamento das documentações em detalhamento do caso no Sistema Único da 1ª Câmara de Coordenação e Revisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui