“Não dá é para continuar com picuinhas”, diz novo reitor da UFPB sobre manifestações contra sua nomeação e posse

O professor Valdiney Veloso Gouveia recentemente empossado como novo reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

blank

O professor Valdiney Veloso Gouveia recentemente empossado como novo reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A posse foi dada pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, de forma remota. Já a cerimônia de transmissão de cargo aconteceu no auditório do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), após o novo reitor e convidados serem recebidos por manifestantes, que fizeram um protesto com cartazes e palavras de ordem e atiraram ovos. Sobre esses protestos e a forma como pretende promover o dialogo com os estudantes, o novo reitor falou a imprensa sobre como será sua gestão.

Questionado como será o diálogo com os estudantes, ele respondeu: “A Universidade Federal da Paraíba tem, como foco único, os estudantes. Somos professores e pesquisadores que ensinam aos estudantes. Temos estudantes brilhantes com ideias brilhantes. Então a nossa proposta é: tem uma ideia? Vem aqui conversar, dialogar para compartilhar e crescer. Estamos vivendo novos tempos de inovação, crescimento. O que não dá é para continuar com picuinhas, com birras, com coisas que não levam a nada. Decoram-se meia dúzia de palavras, repetem como se fosse um mantra achando que vai fazer alguma coisa, mas esquecem de fazer o dever de casa, esquecem de estudar, esquecem de trabalhar, esquecem de produzir, de crescer, de pensar e de fazer a universidade efetivamente plural onde as pessoas podem divergir nas ideias, mas não no propósito, que é o crescimento da Universidade Federal da Paraíba”, comentou.

Indagado como avaliou as recentes manifestações contra a sua nomeação e posse na UFPB, ele destacou: “Sobre a manifestação, se ocorre dentro dos padrões que determina a legislação, se ocorre fora, as pessoas responsáveis por promover as manifestações devem ser responsabilizadas. Mas isso não compete ao professor Valdiney, nós temos o jurídico que cuida disso. Então não é o professor Valdiney indivíduo, é a instituição, a Universidade Federal da Paraíba. Sobretudo se as manifestações respeitam os espaços, a mobilidade de ir e vir das pessoas, se respeita está ótimo. A UFPB já deixou de ser e não pode jamais voltar a ser um campo de batalha. Então se quiser batalha, vai ser fora da Universidade. O professor Valdiney não só não incentiva as batalhas como não vai se envolver em nenhuma delas. Deixa fazer o que quiserem desde que respeitem a legislação e o patrimônio da Universidade”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui