Denunciado na Calvário, Arthur Cunha Lima pede aposentadoria do cargo de conselheiro do TCE

O conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado, Arthur Cunha Lima, pediu aposentadoria do cargo.

blank

O conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado, Arthur Cunha Lima, pediu aposentadoria do cargo. A aposentadoria de Arthur, que já tem tempo de contribuição suficiente, acontece em meio as investigações da Operação Calvário, onde ele é investigado por crimes de lavagem de dinheiro.

Nos bastidores, comenta-se que Arthur chegou a ouvir aconselhamentos, inclusive, de colegas do Tribunal, em relação a aposentadoria, que é uma forma também de retirar do órgão os holofotes por conta das denúncias no âmbito da operação.

Arthur Cunha Lima está afastado do TCE desde o ano passado, na sétima fase da Operação Calvário.

Ele foi, inclusive, um dos alvos da nona fase da Operação Calvário deflagrada no dia 27 de outubro.

Este mês ele foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) por crime contra a administração pública e corrupção passiva. Também foram denunciados o ex-governador Ricardo Coutinho e o ex-procurador Gilberto Carneiro.

Os denunciados são suspeitos de integrarem um esquema para garantir a aprovação, no TCE, das contas da gestão da Cruz Vermelha Brasileira (CVB) no Hospital de Emergência e Trauma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui