Beyoncé vai doar US$ 500 mil para pessoas que devem aluguel nos EUA

Interessados podem se inscrever para receber o dinheiro a partir de 7 de janeiro de 2021. O valor será enviado para 100 pessoas selecionadas no final do mês.

blank

A artista norte-americana Beyoncé oferecerá contribuições de US$ 5 mil (cerca de R$ 26 mil) para ajudar pessoas nos Estados Unidos que enfrentam despejos ou execuções hipotecárias devido à crise habitacional causada pela pandemia do novo coronavírus.

Os interessados podem se inscrever para receber o dinheiro a partir de 7 de janeiro de 2021, segundo a cantora anunciou em seu website na terça-feira (22). O valor será enviado para 100 pessoas selecionadas no final de janeiro.

“Beyoncé está com todo seu coração nesse apoio e quer contribuir onde for mais necessário. A fase dois do Fundo de Impacto BeyGOOD agora vai beneficiar aqueles afetados pela crise imobiliária”, escreveu o comunicado à imprensa.

“A moratória da habitação está programada para terminar em 26 de dezembro, o que vai resultar em despejos daqueles vivem em imóveis alugadas e em execuções hipotecárias de quem não pagou as prestações dos imóveis. Muitas famílias estão sendo afetadas pela pandemia, que resultou em perda de empregos, doenças e desaceleração geral da economia”, afirmou o comunicado.

Estima-se que 9,2 milhões de locatários  que perderam renda durante a pandemia estão com o aluguel atrasado, de acordo com uma análise de dados do censo feito pelo Center on Budget and Policy Priorities.

Assim que as moratórias decretadas pelo governo durante a crise forem suspensas, muitos desses locatários deverão pagar todo o aluguel atrasado ou apresentar algum tipo de plano de pagamento com o proprietário. Caso contrário, podem ir para a rua.

Aqueles que se candidatarem à ajuda da cantora devem enviar a documentação necessária à Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor (NAACP) até o prazo.

A contribuição para as vítimas da crise de habitação não é o primeiro esforço de Beyoncé para ajudar as comunidades afetadas pela pandemia.

A BeyGOOD se uniu à NAACP para apoiar pequenas empresas de propriedade de negros afetadas pela pandemia, até agora fornecendo pacotes de US$ 10 mil para 250 empresas.

Em maio, ela montou postos itinerantes para testes de Covid-19 com sua mãe, Tina Knowles-Lawson, em sua cidade natal, Houston, Texas. Em parceria com o fundo Start Small de Jack Dorsey, a artista também doou US$ 6 milhões para os programas de alívio da pandemia em abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui