João Pessoa apresenta a maior taxa de transmissão da Covid-19 na Paraíba

Informações estão na primeira avaliação de 2021 do plano Novo Normal, onde foram analisados os números da pandemia nos últimos 14 dias no Estado

blank

Dados que analisaram a taxa de transmissibilidade (Rt), que aponta os índices de reprodução viral da Covid-19 na Paraíba, mostraram que João Pessoa apresentou a maior média móvel de infecção nos últimas 14 dias entre os municípios paraibanos. A taxa foi de 1,15. Isso significa que 100 pessoas com o vírus na Capital, nos últimos 14 dias, infectaram outras 115.

Também foi analisada o Rt diário, que apresentou uma estimativa de 1,03. Que significa que a cada 100 pessoas com o vírus no dia da análise infectou mais 103 outros pessoenses.

Campina Grande também apresentou um comportamento da média móvel alta nos últimos 14 dias. De acordo com o levantamento, o Rt foi de 1,05 (a cada 100 pessoas com o vírus, mais 105 foram infectadas), o que representa transmissibilidade ativa e persistente do novo coronavírus.

O Rt diário da Rainha da Borborema estava em 1,03 (a cada 100 pessoas, mais 103 foram infectadas), podendo variar até 1,12 (a cada 100 pessoas, 112 foram infectadas). Os dados apontam uma tendência de aumento consistente da transmissibilidade do vírus em Campina Grande.

As informações estão na primeira avaliação de 2021 do plano Novo Normal, divulgadas nos último dia 09 de janeiro, onde foram analisados a Taxa de Transmissibilidade dos últimos 14 dias. O resultado da média de infecção diária foram obtidas através de dados coletados no dia 08 de janeiro.

Taxa de Transmissibilidade na Paraíba

O documento também traz a análise dos números efetivos de reprodução viral para covid-19 (rt) no estado da Paraíba. Os dados são do Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba (https://obsrpb.shinyapps.io/rt_estim/ ) e aponta que a Paraíba apresentou, em 08 janeiro, comportamento da média móvel dos últimos 14 dias de Rt 0,9421; e Rt diário de 1,08, o que pode representar tendência de transmissibilidade ativa do novo coronavírus no Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui