João Pessoa vai iniciar vacinação de crianças contra Covid-19 por público com deficiência e comorbidade neste domingo (16)

Pais ou responsáveis devem levar laudo médico que ateste a deficiência ou cormobidade. Agendamento não vai ser necessário.

blank

João Pessoa começa a campanha de vacinação de crianças contra Covid-19 neste domingo (16). O público inicial são crianças entre 5 e 11 anos com deficiência e cormobidade. Como este público é pequeno, o agendamento não vai ser necessário.

A Secretaria de Saúde de João Pessoa informou que os pais ou responsáveis devem levar o laudo médico que ateste a deficiência ou cormorbidade da criança. A vacinação vai acontecer no Parque da Lagoa e no Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), das 8h às 16h. O evento vai contar com atrações para as crianças.

As crianças que não se vacinarem neste domingo também vão poder ser vacinadas durante a semana, conforme anunciou a secretária municipal de Saúde, Margareth Diniz, nesta quinta-feira (13), em entrevista à TV Cabo Branco.

“O governo vai encaminhar vacinas semanalmente e a gente vai continuar com processo de vacinação, com expectativa de até fevereiro atingir todo nosso público. Depois das crianças com deficiência e comorbidade, vamos vacinar crianças que moram com pessoas com comorbidade. Em seguida, em ordem decrescente, crianças de 11 a 5 anos”, disse a secretária.

Primeiro lote de vacinas

O primeiro lote de vacinas Pfizer contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos deve chegar à Paraíba nesta sexta-feira (14). Na madrugada desta quinta-feira (13) a remessa com as doses para todo o Brasil desembarcou no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), após ter saído de Amsterdam, na Holanda.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba, o voo com as doses sai de São Paulo às 8h25 da sexta-feira, com previsão de chegada a João Pessoa às 11h35.

Inicialmente, a Paraíba vai receber 23.600 doses da Pfizer destinadas à população de crianças entre 5 e 11 anos, que é estimada em mais de 300 mil. A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, no dia 16 de dezembro, a vacinação de crianças desta faixa etária.

Segunda dose de reforço

A segunda dose de reforço da vacina já está disponível para imunossuprimidos. Segundo Margareth Diniz, é preciso aguardar o intervalo de 120 dias entre as doses: “pessoas que fazem quimioterapia, que tomam altas doses de corticoides, possuem enfermidades crônicas, podem ligar para nossos números e marcar para tomar a dose em casa”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui