Em meio à pandemia, cresce a possibilidade de aliança entre Cartaxo e Ricardo

Mais do que nunca, fortalece a tese, em meio à pandemia, de uma reconciliação entre os grupos do prefeito Luciano Cartaxo e o ex-governador Ricardo Coutinho com vistas às eleições municipais deste ano e possível desdobramento em 2022.

blank

Mais do que nunca, fortalece a tese, em meio à pandemia, de uma reconciliação entre os grupos do prefeito Luciano Cartaxo e o ex-governador Ricardo Coutinho com vistas às eleições municipais deste ano e possível desdobramento em 2022.

Não custa lembrar que os dois têm a mesma origem de militância estudantil no curso de Farmácia na UFPB, depois no movimento sindical, filiados ao PT e aliados na Prefeitura de João Pessoa e na reeleição de Ricardo para o Governo em 2014. Na época, Lucélio, o irmão gêmeo de Cartaxo, foi candidato a senador na chapa encabeçada pelo PSB.

Nesse cenário de pandemia, é público e notório que muitos integrantes do agrupamento político do líder girassol tem elogiado a gestão de Cartaxo no combate ao novo coronavírus, em João Pessoa.

Aliado a isso, a ex-secretária de Finanças do Estado e também do Empreender, esposa de Ricardo, Amanda Rodrigues tem sido muito presente nas redes sociais, principalmente em sua conta no Instagram. Ultimamente, ela tem feito vídeos e lives, se posicionando politicamente e tecendo críticas a diversos assuntos.

O que se fala nos bastidores é de que há uma possibilidade de se formar uma chapa entre o secretário de Desenvolvimento Social da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Diego Tavares e Amanda Rodrigues. Ele como candidato a prefeito e ela, vice. O que se especula é que essa aliança pode possibilitar, nas eleições de 2022, que Luciano Cartaxo tente uma vaga para o Senado e Ricardo Coutinho, para o Governo do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui