Chrome e Firefox: versão 100 dos browsers pode afetar funcionamento de sites

Google Chrome e Mozilla Firefox chegarão, em breve, à versão de número 100.

blank

Google Chrome e Mozilla Firefox chegarão, em breve, à versão de número 100. A atualização dos navegadores, porém, pode resultar em bugs ou problemas de compatibilidade em alguns sites, que podem deixar de funcionar ou ter alguns de seus recursos comprometidos durante o acesso. Até o momento, as falhas foram identificadas em páginas como HBO Go, Yahoo!, Slack, a desenvolvedora de jogos Bethesda e a plataforma de desenvolvimento de sites Duda.

O problema estaria acontecendo devido à alteração no número da versão, que passará de dois para três dígitos, fazendo com que vários sites não tenham suporte para ler as informações incluídas no user-agent (agente de usuário) de três dígitos. Os bugs incluem mensagens de “navegador não suportado”, problemas de renderização no site, falhas de análise, erro 403, entre outros.

Entenda o bug

Para entender como o problema acontece, é preciso saber que um agente de usuário é uma string (linha de código) usada pelos navegadores para reunir informações sobre o software, o nome do browser, o número da versão e as tecnologias que ele suporta.

Quando o usuário visita um site, a página analisa o agente de usuário e carrega as informações com base nos recursos suportados pelo software. Quando há uma falha na leitura desse código – neste caso, o site não consegue ler a versão de três dígitos –, a página não é carregada como deveria.

Em publicação oficial no blog de desenvolvedores, o Chrome diz que a versão 100 é um marco, mas que tem potencial para causar falhas devido à alteração no número de versão. A afirmação é baseada em um fato semelhante que aconteceu há 12 anos, quando os navegadores alcançaram a versão 10, aumentando a numeração de um dígito para dois.

“É possível que algumas bibliotecas de análise tenham suposições codificadas ou bugs que não levem em conta números de versão principais de três dígitos. Muitas bibliotecas melhoraram a lógica de análise quando os navegadores mudaram para a versão de dois dígitos, portanto, espera-se que atingir o marco de três dígitos cause menos problemas”, diz o comunicado do Google.

Engenheiros do Google realizaram buscas em bibliotecas de códigos nos navegadores e não descobriram problemas. No entanto, as falhas foram reveladas durante o período de execução de experimentos, o que “acendeu o alerta” nos engenheiros. Esses experimentos continuarão em vigor até o lançamento da versão 100.

Segundo o site TechDown, a equipe de engenharia da Mozilla também realizou testes em vários sites para verificar como eles se comportavam no novo ambiente. “Descobri que os botões do menu pop-up de mensagens do Slack (como “Adicionar reação” ou “Responder no tópico”) pararam de funcionar para versões do Firefox 100″, explicou Chris Peterson, gerente da companhia. O Slack afirma ter corrigido a falha rapidamente.

Caso as companhias encontrem um número ilimitado de sites quebrados por conta da atualização, existe a possibilidade de tanto o Google quanto a Mozilla congelarem a nova string na versão 99.0, identificando as novas versões por meio dos números decimais ou por outros padrões.

O lançamento do Chrome v100 está previsto para 29 de março, enquanto o Firefox v100 liberará a atualização em 3 de maio.

Do Techtudo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui