Passagem de ônibus de João Pessoa pode chegar a R$ 4

A reunião do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana (CMMU) que deveria ser realizada às 9h30 desta sexta-feira, 11, foi adiada para as 16h. No encontro, deve ser definido o valor das passagens de ônibus da capital paraibana. O preço tem sido uma grande incógnita, mas pelo que se pôde apurar com uma fonte ligado ao setor, ela pode chegar aos R$ 4, o mesmo já cobrado desde o fim de dezembro em Aracaju, Sergipe. “Esse valor fica próximo dos cálculos reais, mas se admite até uma isenção, parcial ou total do ISS”, explicou a fonte, que pediu reserva.

Passagem de ônibus de João Pessoa pode chegar a R$ 4
Reprodução

A reunião do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana (CMMU) que deveria ser realizada às 9h30 desta sexta-feira, 11, foi adiada para as 16h. No encontro, deve ser definido o valor das passagens de ônibus da capital paraibana. O preço tem sido uma grande incógnita, mas pelo que se pôde apurar com uma fonte ligado ao setor, ela pode chegar aos R$ 4, o mesmo já cobrado desde o fim de dezembro em Aracaju, Sergipe. “Esse valor fica próximo dos cálculos reais, mas se admite até uma isenção, parcial ou total do ISS”, explicou a fonte, que pediu reserva.

O diretor institucional do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP), Isaac Júnior, contudo, disse que o valor da tarifa é definido pelo Conselho e que aos empresários cabe apenas informar os custos que aumentaram na operação do serviço.

O reajuste do salários dos motoristas de ônibus, que foi definido no último dia 7 e que passou para R$ 2.800,00, um reajuste de 4,87 %, será um dos componentes que levam a previsão do aumento no preço das passagens, segundo informou Isaac Júnior.

Além do reajuste dos salários dos motoristas, também constam na planilha encaminhada à Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) outros componentes, ressaltou.

“Além do salário, são vários outros componentes que integram a planilha de custo da tarifa. Temos despesas administrativas, investimentos com carros, despesas com pneus, lubrificantes e impostos. Todos esses custos são mensalmente repassados para a Semob-JP que faz o levantamento e define a tarifa”, destacou.

Isaac ressaltou que as empresas são os menos interessados no aumento. “Na condição de prestador de serviço, quem primeiro desejaria que a tarifa não subisse somos nós, as próprias empresas de ônibus. Pra nós, o ideal seria que mantivéssemos o preço das tarifas, se fosse possível até baixar. Quanto mais alto, quanto mais subir o custo de qualuer serviço, menos cliente você vai ter. Então pra gente o aumento é péssimo. Porém, infelizmente a gente vive num aspiral inflacionário, onde os custos sobem”, declarou. As informações são do Parlamento PB

Tags:

Outras Notícias

Homem tenta roubar loja em shopping e fica dois dias preso em tubulação
18/01/2019 11:24
Cidades

Homem tenta roubar loja em shopping e fica dois dias preso em tubulação

Um homem não se deu muito bem ao tentar roubar uma loja de celulares em um shopping na cidade de São Vicente, litoral de São Paulo, na última quarta-feira (16). Ao tentar fugir da polícia pelo teto...

Leia mais
Senado define cargos da Mesa Diretora na quarta
03/02/2019 11:48
Política

Senado define cargos da Mesa Diretora na quarta

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi eleito presidente do Senado, mas os demais integrantes da Mesa Diretora serão escolhidos na próxima quarta-feira (6). A reunião preparatória de sábado (2)...

Leia mais

Comentários