AMPULHETA

Suspeitos de envolvimento na morte de integrantes do MST em acampamento são presos, na PB

Uma das prisões aconteceu no mesmo assentamento onde o crime aconteceu. Operação Ampulheta, da Polícia Civil, também cumpriu três mandados de busca e apreensão.

Suspeitos de envolvimento na morte de integrantes do MST em acampamento são presos, na PB
Foto: Reprodução

Dois homens e uma mulher foram presos na manhã desta sexta-feira (17) suspeitos de envolvimento na morte de dois integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). José Bernardo da Silva, conhecido como Orlando, e Rodrigo Celestino foram mortos a tiros na noite do dia 8 de dezembro de 2018 no Acampamento Dom José Maria Pires. 

De acordo com o delegado Aneilton Castro, em entrevista ao ClickPB, as informações sobre a motivação do crime e o envolvimento de cada uma das pessoas presas vão ser detalhadas durante coletiva de imprensa pela delegada Flávia Assad. A coletiva deve acontecer às 10h na Central de Polícia Civil no bairro do Geisel.

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos no bairro de Cabo Branco, na orla de João Pessoa; no bairro José Américo, também na Capital; e no assentamento Dom José Maria Pires, em Alhandra.

A Operação Ampulheta foi deflagrada pela Delegacia Seccional de Alhandra com apoio de outras equipes, como o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil.

Outras Notícias

Advogado de jovens suspeitos de estupro no GEO diz que não há provas do crime
13/03/2019 12:53
Cidades

Advogado de jovens suspeitos de estupro no GEO diz que não há provas do crime

O advogado Aécio Farias, constituído pela família de dois adolescentes suspeitos de estupro contra um garoto de 10 anos no banheiro do Colégio Geo Tambaú.

Leia mais
Mulher é morta com golpe de faca e companheiro é principal suspeito, em João Pessoa
19/04/2019 11:42
Cidades

Mulher é morta com golpe de faca e companheiro é principal suspeito, em João Pessoa

Vítima já havia denunciado o companheiro por violência na Delegacia da Mulher. Ninguém foi preso.

Leia mais

Comentários